sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Resenha - Wake: Despertar


 Seus sonhos não lhe pertencem...

 Para Janie, uma garota de 17 anos, ser sugada para dentro dos sonhos de outras pessoas está se tornando normal.
 Janie não pode contar a ninguém sobre o que acontece com ela - eles nunca acreditariam, ou pior, achariam que é uma aberração. Então, ela vive no limite, amaldiçoada com uma habilidade que não quer e não pode controlar.
 Mas, de repente, Janie acaba presa dentro de um pesadelo horrível, que lhe causa um imenso terror. Pela primeira vez, ela deixa de ser espectadora e se torna uma participante...

Autora:  Lisa McMann
Editora: Novo Século
Ano: 2010
Série: Wake





 Desde de criança Janie Hannagan guarda segredos de todos a sua volta. Toda vez que alguém dorme ela automaticamente, sem escolha alguma, é projetada para o sonho da pessoa.
 Os anos passam e ela adapta sua vida a essa condição, que não sabe se chama de "bênção" ou "maldição". Ela têm sérios problemas, não têm seus próprios sonhos, sua mãe é depressiva e mal sai do quarto ou se preocupa com a filha.
 Janie sonha em entrar em uma faculdade boa, por isso dedica-se ao seu trabalho - trabalha todos os turnos do asilo Hearther.
 Cada dia que se passa Janie descobre mais sobre sua habilidade especial, conhece um garoto sombrio que faz a história mudar de rumo. O final é simples mas deixa com uma pitada de curiosidade para saber o que acontecerá nos próximos livros da série.

 Eu amei a história, já a forma que foi passada pro livro... O livro comete graves erros que merecem ser ressaltados:
     *A história passa muito rápida, o que confunde muito a mente do leitor.
     *Os diálogos são confusos, as vezes você não tem certeza de quem é a fala.
     *A narração é em terceira pessoa do presente, no começo até é interessante, mas no decorrer do livro fica enjoativo.
 
 Pontos positivos:
     *Colocaram hora e data, já que a narrativa se passa muito rápido. Esse detalhe faz você se encontrar com mais facilidade.
     *Como o tema é diferente, e não é muito explorado pela "mídia ", faz o leitor ficar curioso na para ler e descobrir sobre o que trata.

 Quanto a capa, ela  é linda e mega interessante, confesso que gostei mais da versão brasileira do que da americana.

 

Nenhum comentário: